Como são feitas as balas de banana de Antonina?

A gente é só amores por Curitiba e região. Gostamos daqui, da criatividade local, de tudo de bom de natureza que temos próximo e a cada dia conhecemos mais e mais cantinhos e passeios especiais pra fazer.

Agora, a pergunta é: vocês já comeram as balas de banana aqui da serra? Esse é um docinho original de Minas, mas que fez (e faz!) muito sucesso aqui no nosso litoral, na serra e capital. Não sei se é uma bala tão conhecida nos outros estados, mas gente, veio pra cá, é lei: bala de banana! (e barreado)

Aqui temos 2 fábricas de balas de banana, ambas em Antonina, uma cidade histórica que fica pertíssimo de Curitiba. E o que é mais legal disso tudo é que uma delas é aberta à visitação!

Eu não sei vocês, mas nós a-do-ra-mos esse tipo de passeio, onde a gente pode visitar a fábrica/produção, conhecer os processos, aprender como funciona uma cultura, um ofício… é muito interessante e depois a gente vê tudo com outros olhos, com mais carinho pelo produto, dá mais valor de forma geral.

Nós fomos visitar a loja da fábrica e produção da Bala Bananina, que fica bem no meio do caminho entre Morretes e Antonina. A empresa é familiar, e produz bala de banana há mais de 20 anos.

Nós visitamos a fábrica no sábado – justo dia sem expediente – mas eles são tão legais que até ligaram algumas máquinas só pra gente ver como funciona. A máquina que embala as balinhas só é a coisa mais legal do mundo!

No total são 9 processos para a fabricação da bala. Primeiro a banana é colocada em um grande recipiente – sem casca lógico – e toda a água dela sai. Fica só uma pasta de banana. E olha que interessante, para 1kg de bala, precisa de 5kg de banana, porque boa parte dela é água!

Depois de resfriada, a massa vai pra uma mesa onde é esticada, manual mesmo, como massa com rolo de macarrão. Nesse momento a massa já está na coloração preta, cor final do doce.

Próximo passo é o corte dos quadradinhos, em um processo semi-manual também, pois apesar da máquina cortar as tiras, é preciso voltar as peças manualmente e girar pra cortar no outro sentido.

De lá é a parte mais legal: máquina de embalagem. Que coisa mais sensacional isso. Mais sensacional ainda porque é uma máquina adaptada pra isso, porque antes era uma máquina de embalar cigarro.

Olha, vou contar que essa parte é o grande auge da visita. E o mais super, é que eles fizeram questão de deixar a máquina no processo manual pra gente ver bem detalhadamente como a máquina pega a bala, embala, gira, joga na bacia. Hipnotizante!

A visita é rápida, mas muito interessante. É super curioso saber como funciona esse mercado tão específico e ficar chocado ao saber que são produzidor 300kg de bala POR-DIA, ali. 300kg de bala = 1500kg de banana, só relembrando.

Depois é só ir pra loja e experimentar os vários sabores de balas de banana que a Bananina tem. Não é só a tradicional simples não. Tem de gengibre, de pimenta, canela, de panettone inclusive (exclusivo pro Natal) e várias outras. Sem contar outros muitos produtos de banana, como a banana chips (salgada e doce).

Se deu água na boca e você não vai poder descer pra Antonina, também pode comprar as balas diretamente aqui na loja, online e receber em casa. É só clicar aqui.

Bala de Banana Bananina:

Endereço: Rua Zung Sui Shen 91 – Antonina/PR

Telefone: (41) 3432 1383

COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email