Caminho do Vinho e Colônia Murici em São José dos Pinhais

Pra quem não sabe, São José dos Pinhais é uma cidade aqui coladinha à Curitiba, inclusive onde fica o nosso aeroporto. Então basicamente se você vem de avião pra cá, já dá pra dizer que esteve em outra cidade, hehe. São José também tem vários atrativos interessantes, e um deles, que é muito recomendado e frequentado por curitibanos toda semana, é o Caminho do Vinho.

O passeio é relativamente novo, tem cerca de 15 anos, que foi quando todas as vinícolas, restaurantes e cafés coloniais começaram a realmente se organizar, se legalizar e criaram esse roteiro. Hoje o Caminho do Vinho conta com 9 vinícolas, 9 restaurantes e 4 cafés coloniais.

A região é cheia de italianos, que antigamente tinham suas vinícolas em casa e faziam seus vinhos para consumo próprio, vendendo 1 ou 2 garrafas… aquela coisa bem tranquila e sem intuito comercial mesmo. Até que um pessoal começou a se organizar e percebeu o potencial turístico da região e pimba, montaram o roteiro! O nome “Caminho do Vinho” é registrado, é comprado e totalmente deles (isso tudo tem uma história, mas ela faz parte do tour completo).

Caminho do Vinho é uma pequena região em São José – uma rua principal e algumas que cortam – cheeeeia de restaurantes, cafés, chácaras e vinícolas, tudo feito ali. Nós pegamos o tour com ônibus do local, que custa  R$ 20 e leva por tudo, com uma guia super simpática e a caráter contando TUDO da história local. É bem bacana, bem completo e super interessante saber da história de parte da sua cidade. Tem muita coisa curiosa pra ouvir no passeio.

 

Ônibus caminho do vinho

Ônibus caminho do vinho

No dia que fizemos, estávamos apenas em 6 pessoas (tem dia que lota e vão de cara 2 ônibus!) e a guia fez um passeio diferente, tendo em vista a vontade do grupinho. Para nós isso foi incrível, porque logo ao lado do Caminho do Vinho, que é de italianos, tem a Colônia Murici, dos poloneses, e nós pudemos conhecer as duas!

Começamos o passeio em frente ao Portal do Caminho do Vinho, ouvimos muuuita da história local conhecemos o dog fofo que vive ali no jardim de entrada entre os 2 roteiros e então, por volta de 12h45 seguimos pela Colônia Murici.

Caminho do Vinho

A primeira parada foi em uma casinha típica polonesa de quitutes e artesanato local. O bacana é que ali é turismo rural, então tem essas comidinhas de sítio, feitas em casa pela vó, bolachinha e geleinhas. Olha que lindo o lugar:

De lá seguimos para o almoço (pago a parte). Geralmente o almoço é no Caminho do Vinho mesmo, mas como mudamos o roteiro, paramos na Colônia Murici, que é também mais vazia um pouco. Fomos no restaurante Ilha da Madeira, que tem comida portuguesa e uma grande variedade de pratos. Que-delícia-esse-lugar!! Adoramos. Comida incrível, muito gostosa, buffet livre com sobremesa incluída, muitas opções de saladas, massas, carnes… preço? R$ 38. E o lugar é lindo, atendimento ótimo. Valeu demais a pena parar ali.

Saindo do  almoço, seguimos para a Casa da Cultura Polonesa, que tem entrada gratuita e abre apenas nas sextas e domingos. É um museu pequeno, mas tem bastante da cultura ali. Com certeza se tivéssemos ido por conta nesses passeios (porque sim, também dá), não teríamos conhecido esses lugares, que não ficam assim “fácil acesso com muitas placas indicativas” não.

O que gostamos bastante é que o local é todo muito tranquilo, tem umas casas lindas, é todo bem cuidado, parece outro mundo.

caminho do vinho
Processed with Snapseed.

Dali partimos pro Caminho do Vinho enfim e começamos com uma parada no café colonial mais famoso, o Casarão. Eram cerca de 15h e estava A-BAR-RO-TA-DO de gente. Eles abrem das 14h às 21h nos finais de semana, e antes das 14h já tem fila na frente. Com o tour, entramos e pudemos experimentar uma xícara do café especial deles. Ó, sem tour não tem essa mamata de furar fila pra experimentar!

Bastante opção de comida, tudo com aquela cara de “foi vovó quem fez”. O pessoal passa ali pra almoçar/lanchar, e segundo a guia, por volta das 18h começa a ficar normal a quantidade de gente ali. Na parte de trás tem uma floricultura e um jardim lindão. Vale o rolê, porque é bem lindinho.

De lá partimos para 3 vinícolas, todas familiares, todas italianas, todas compactas. Na Vô Dide experimentamos ainda 2 tipos de salames, queijo e 3 tipos de vinho. Dica: salame com azeitonas. Passamos na Irmãos Juliatto e na Dom Roberto. Todas bem parecidas.

caminho do vinho

Todo esse passeio você pode fazer por conta, afinal é uma rua com os estabelecimentos, porém é sim interessante fazer uma 1ª vez com o tour, aprender sobre o local e depois voltar para comer e experimentar mais coisas.

Ali ainda tem lojinhas, tem passeio de helicóptero (R$ 90!!), tem chácara com pôneis e cavalos pra passear, tem locais que você pode comprar frutas e verduras frescas, tem restaurante com costela de chão a cada 15 dias… Tem muita coisa pra fazer. Uma ótima ideia para aproveitar o final de semana.

caminho do vinho

Pra quem quer fazer o tour, o ônibus sai da frente do Shopping São José, sábado às 13h30 e domingo às 11h15. O bilhete você paga no ônibus mesmo.

Para mais informações, aqui o site oficial do passeio e região.

COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email